terça-feira, 20 de outubro de 2009

Lindolf Bell, de Péricles Prade.


Lindolf Bell


Antologia mais completa do autor, com seleção de Péricles Prade, será lançada nesta quarta-feira

A Fundação Cultural Badesc e o Museu de Arte de Santa Catarina, com apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), lançam quarta-feira (21), às 19 horas, o livro Melhores Poemas de Lindolf Bell, com seleção de Péricles Prade e publicação da editora Global. É a antologia mais completa do autor de "O Poema das Crianças Traídas", já que a edição de duas seleções anteriores foram realizadas em 1967 e 1968, ainda na fase inicial do poeta.
Durante a noite de autógrafos, haverá exibição do documentário Palavra a Palavra, de Bhig Villas Bôas; e interpretação de poemas de Lindolf Bell (1938-1998) por Dennis Radünz com a participação de Flora Holderbaum ao violino.
Escritor, crítico literário e advogado, Péricles fez uma organização dos poemas segundo uma ordem cronológica para oferecer uma maior compreensão da trajetória de Bell. Nos textos de introdução, Péricles remete os leitores à síntese de uma fortuna crítica em torno da obra, numa longa relação de autores que inclui Claudio Willer, Donald Schüller, Lauro Junkes, Carlos Felipe Moisés e Carlos Drummond de Andrade.
Entre as citações selecionadas, é necessário registrar algumas. Antônio Carlos Villaça assinala que a poesia de Bell é profundamente amorosa, sensual, "mas de uma sensualidade que já passou do plano sensorial para o plano definitivo do amor". Ou como destaca Álvaro Cardoso Gomes: "A poesia de Bell oferece um único e fecundo caminho: o da subversão da realidade pelo canto".
A antologia compreende desde "Os póstumos e as profecias", livro de estreia editado em São Paulo pela Massao Ohno, em 1962, e vai até o poema "Odes Ibéricas", publicado pelo caderno Anexo do jornal A Notícia, em junho de 1996, dois anos antes do falecimento de Bell. "Odes Ibéricas" é um dos poemas integrantes de "Anima mundi", seu último livro, cujos originais desapareceram misteriosamente.
No avaliação de Péricles, este livro derradeiro e inédito, seria o título mais importante da trajetória de Bell. Concluído em 1997, o criador da Catequese Poética chegou a ler os poemas de "Anima mundi" para Péricles, em Florianópolis.
A influência mais relevante de sua criação, pelo menos nas obras iniciais, é encontrada nos poetas bíblicos, segundo anota o autor da seleção editada pela Global. Mas perpassou também pelos alemães Rilke, Hölderlin, Novalis e Goethe e pelos portugueses Camões e Fernando Pessoa.
Quanto aos brasileiros leu Drummond, Bandeira, João Cabral e Jorge de Lima. E embora Bell jamais tenha dito algo a respeito, Péricles considera que o poeta nascido em Timbó tenha sido também influenciado por Walt Whitman, cuja referência pode ser pontuada pelo fascínio pela oratória, um certo culto de si mesmo, pela experiência rítmica e força verbal de sua poesia editada em 17 livros .

O QUÊ: Lançamento do livro Melhores Poemas Lindolf Bell, seleção de Péricles Prade. QUANDO: Dia 21 (quarta), às 19 horas. ONDE: Fundação Cultural Badesc. Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, tel: (48) 3224-8846 (48) 3224-8846 . QUANTO: Entrada franca.

O LIVRO
Melhores Poemas de Lindolf Bell, seleção de Péricles Prade, editora Global, 260 páginas, R$ 20,00

Fonte: FCC

Nenhum comentário: