Pular para o conteúdo principal

FENAOSTRA 2009



A Ostra e a Cultura Açoriana serão novamente uma das atrações principais do calendário das Festas de Outubro em Santa Catarina. Trata-se da 11º Fenaostra, um grande festival que será realizado no Centro de Convenções de Florianópolis de 16 a 25 de outubro 2009.

Florianópolis durante quase 10 dias será o palco do fruto nobre do mar. A criação de ostras é umas das principais atividades da maricultura catarinense e terá uma agenda repleta de atrações gastronômicas, folclóricas, culturais, além de seminários que serão ministrados pela Epagri.
Esse ano a simpática mascote da Fenaostra, a Ostrilha está totalmente repaginada, obra do artista plástico Luciano Martins que desenvolveu uma nova identidade visual para a festa.
A festa ocorre no Centro de Convenções de Florianópolis - CentroSul, localizado na Av. Gustavo Richard, s/n - Centro.
Informações: 48 3251 6164 48 3251 6164

Fonte: Assessoria de Imprensa da Fenaostra
Confira mais informações no site oficial do evento!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…