quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Exposição individual da artista Brígida Baltar

alguns vídeos, algumas ações

exposição individual da artista Brígida Baltar

no Museu Victor Meirelles




9 de dezembro de 2009 a 18 de fevereiro de 2010

Encontro com a Artista, dia 09 de dezembro, às 18h e Abertura, às 19h

Na próxima semana, o Museu Victor Meirelles promove a abertura da primeira exposição individual da artista Brígida Baltar no estado de Santa Catarina. Intitulada alguns vídeos, a mostra apresenta um recorte da sua produção, pensado a partir de ações realizadas pela artista em séries conhecidas como A coleta da neblina, 1998-2005, Casa de Abelha, 2002, Maria Farinha Ghost Crab, 2004, e também trabalhos menos conhecidos, como Wind, Londres, 2004, o vídeo Algumas Perguntas, 2005 e Quando fui carpa e quase virei dragão, realizado no Japão, em 2004 e que, além do vídeo, apresenta desenhos, em aquarela sobre papel, realizados em 2009. Além disso, a mostra inclui uma projeção de slides com ações realizadas no âmbito da casa, fundamentais no processo da artista, como Abrigo, Torre e Horta da Casa.
Aglutinados sob o título despretensioso, em alguns vídeos, algumas ações, a artista chama a atenção para o processo reflexivo envolvido na criação das séries e os seus percursos, localizando e problematizando recorrências, antecedentes de algumas ações e desdobramentos a partir das relações que se estabelecem entre trabalhos de diferentes períodos de sua carreira.
Vale informar que, no mesmo dia, o Museu promove também a abertura da 16ª edição do Projeto Diálogos com a Desterro com a participação do artista Zé Antônio Lacerda. O projeto tem como objetivo criar fricções em torno dos conceitos de paisagem e cidade, a partir do encontro entre as paisagens de Florianópolis realizadas por Victor Meirelles e obras de artistas convidados.
Nesta edição, Zé Antônio Lacerda apresenta a fotografia “sou natural daqui”, em que o artista aparece na imagem pedindo carona. A placa indica: "sou natural daqui", estabelecendo complexas relações entre o deslocamento e a idéia de naturalidade ou pertencimento a um local específico.

Sobre a artista:

Brígida Baltar (Rio de Janeiro, 1959) vive e trabalha no Rio de Janeiro. Sua formação foi realizada na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Nesta época, integrou o Grupo Visorama, formado por artistas, no Rio de Janeiro. Na década de 90, começou a trabalhar com ações e registros em sua casa, explorando materiais como goteiras, tijolos, intervenções no ambiente externo, norteados pela forte presença do corpo e da própria experiência da artista no ambiente doméstico. Destas experiências realizadas na casa, começou a realizar ações na natureza, sobretudo através das coletas de elementos como neblina, maresia e orvalho, apresentados em fotos, filme 16 mm, vídeo e desenhos.

Mais informações: Museu Victor Meirelles


Rua Victor Meirelles, 59 - Centro - Florianópolis (48) 3222 0692

museu.victor.meirelles@iphan.gov.br

http://www.museuvictormeirelles.org.br/

Nenhum comentário: