Pular para o conteúdo principal

Florianópolis recebe visita técnica de representante da comissão organizadora de encontro mundial de regatas


O Prefeito Municipal de Florianópolis recebeu na terça-feira (06/10/09) a visita de Darrel Fordyce, representante da VEM UK, responsável pela seleção das cidades que sediarão o Volvo Ocean Race – competição mundial de regatas. Participaram também da reunião o Deputado Federal, Paulinho Bornhausen, Vice-Prefeito João Batista Nunes, os Secretários Municipais de Turismo e Obras, Mário Cavallazzi e José Nilton Alexandre, e o Superintendente do IGEOF, Guilherme Pereira.

Darrel Fordyce está na cidade para uma visita técnica, a fim de estudar a possibilidade de Florianópolis ser uma das cidades paradouros da competição, e comprovar se os dados encaminhados pela comissão responsável pela indicação da cidade são verídicos. De acordo com o empresário mais de 85 portos ao redor do mundo estão interessados em sediar o evento, sendo seis deles na América Latina e três no Brasil. No dia 18 de dezembro serão anunciadas as cidades que passarão para a segunda fase do processo de escolha. Será escolhida apenas uma cidade da América Latina.
O Volvo Ocean Race é promovido pela VOR e acontece a cada três anos, com grande visibilidade na mídia esportiva mundial. A última edição, 2008-2009, que encerrou no mês de junho, foi a mais longa, com oito veleiros percorrendo 37.000 milhas náuticas e parando em 11 portos. O único porto em território brasileiro e sul americano que recebeu esta Regata nas três últimas edições (2002, 2006, 2009) foi o Rio de Janeiro, por isso, o interesse desta comissão em candidatar Florianópolis.


O processo de seleção dos nove portos mundiais que serão definidos como paradouros já está em andamento e terá o resultado final anunciado no mês de janeiro de 2010. Por isso, a comissão responsável pela candidatura de Florianópolis está trabalhando com afinco para detectar os possíveis locais para a competição, e procurar parceiros para a construção da marina / porto, que deverá estar de acordo com as normas da organizadora do evento.
“Temos grande interesse em sediar este evento, que será importante para o futuro de Florianópolis. Por isso, estamos trabalhando para fazer todos os encaminhamentos necessários para esta candidatura, que irá movimentar a economia da cidade e qualificar o turismo. Será a oportunidade para desbravarmos a questão marítima na Capital, o que já era em tempo. Queremos fazer acontecer!”, explicou o Prefeito Municipal. Dário Berger.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…