Pular para o conteúdo principal

Espetáculo Só Serei Flor Quando tu Flores

Sinopse:


Três costureiras na solidão de seu trabalho enfadonho, buscam nas músicas do rádio um caminho de fuga, que as leve para um outro lugar menos opressivo. Gradativamente, seus materiais de trabalho tornam-se a exteriorização do mundo fantástico constituído por suas lembranças, seus desejos, contidos no trabalho rotineiro.

Os suspiros e sorrisos guardados são dedicados àqueles pedaços de tecidos e assim o boneco ganha vida – uma vida de ilusão, quase uma brincadeira. Deste modo, dentre tecidos, linhas e agulhas, nasce Gerânio da Rosa e com ele as fantasias e anseios que teimamos em esconder de nós mesmos.
Aliando a interpretação de três atrizes à animação direta de boneco e formas à vista do público, o espetáculo explora com sensibilidade as relações de ilusão e desilusão, permeadas por solidão e esperança de um novo recomeço. As costureiras que fogem da realidade rotineira, criam um universo fantástico onde a ilusão é construída com os pedaços de realidade que as cercam.

Via: Cia Cênica Espiral

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…