Pular para o conteúdo principal

2010 Ano Internacional da Biodiversidade

Em comemoração ao Ano Internacional da Biodiversidade, a modelo brasileira Gisele Bündchen gravou um mensagem em vídeo para o Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas. Clique na janela abaixo para assitir.


 
Refúgios de nossa biodiversidade
por Karina Miotto

14 Jun 2010, 12:22

A Aliança Brasileira para Extinção Zero (BAZE), composta por mais de 40 instituições, entre elas a Fundação Biodiversitas, o Ministério do Meio Ambiente e a Fundação SOS Mata Atlântica, lançou no final de maio o Mapeamento dos Sítios Prioritários Para Conservação da Biodiversidade, um levantamento dos últimos refúgios de espécies da fauna de vertebrados ameaçada de extinção no Brasil.
Foram identificados 32 locais considerados prioritários para a conservação da biodiversidade – neles vivem 36 espécies ameaçadas de extinção. Mais de 50% dos refúgios encontram-se na Mata Atlântica, enquanto 35% ficam no Cerrado. Quanto maior o conhecimento da biodiversidade do país, maiores as chances de se encontrar refúgios – daí o fato de pelo menos metade deles estarem localizados no Sudeste.
Os critérios para escolha das regiões levou em conta diversos fatores. Para citar alguns, o local deveria ter pelo menos uma espécie classificada como “criticamente em perigo” ou em “perigo” de extinção, além de ser a única área de ocorrência ou residência da maioria da população conhecida de uma espécie classificada na condição de “criticamente em perigo” ou em “perigo” na Lista de Espécies Ameaçadas de Extinção.
Vale lembrar que o levantamento veio em boa hora, já que 2010 foi decretado pelas Nações Unidas o Ano Internacional da Biodiversidade. “Os sítios identificados pela BAZE têm uma mensagem bem concreta e simples, que é a seguinte: ou protegemos tal localidade ou condenamos tal espécie a desaparecer da face da Terra. Será que continuaremos de braços cruzados ou vamos dar as mãos?”, questiona Gláucia Drummond, superintendente técnica da Fundação Biodiversitas.

Mais informações sobre o estudo podem ser obtidas através do link http://www.biodiversitas.org.br/

Gisel Bündchen gravou uma mensagem sobre Biodiversidade para vocês:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…