Pular para o conteúdo principal

13º Catavídeo


Com a temática trash/maldita em sua 13ª edição, o 13º CATAVÍDEO – Mostra de Vídeos Catarinenses terá na abertura, dia 05 de novembro na Fundação Cultural Badesc, a presença do cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão, com sessão de seu último longa-metragem Encarnação do Demônio. A Mostra segue até o dia 12 de novembro e exibirá ainda 87 produções de Santa Catarina ou com participação de catarinenses.
Com uma programação totalmente gratuita, o CATAVÍDEO ocorre na Fundação Cultural Badesc, Instituto Arco-Íris, Sesc da Prainha e Teatro Armação. O evento vai brindar os participantes com sessõesvespertinas, noturnas e as Malditas, às 22h. Serão oferecidas cinco oficinas durante o evento e haverá, no dia 07 de novembro, segunda-feira, o lançamento em Santa Catarina do longa-metragem A Noite do Chupacabras, com a presença do diretor Rodrigo Aragão e do catarinense Petter Baiestorf, um dos atores do filme.
O convidado especial da edição, José Mojica Marins, vai falar no dia 5 de novembro, sobre o “terror” no cinema brasileiro. O filme do diretor, Encarnação do Demônio, fecha a trilogia iniciada em 1964, com À Meia-Noite Levarei sua Alma.
O realizador catarinense Petter Baiestorf, da Canibal Filmes, Saulo Popov Zambiasi, da produtora Conjuração Trash, e Gurcius Gewdner, da Bulhorgia Filmes, participam da mesa Filmes: faça do seu jeito. A mesa acontecerá na terça-feira, dia 8 de novembro, às 21h no Instituto Arco-Íris.
Entre as oficinas programadas, há “Curta-Metragem [Festivais e Mercado]”, “Efeitos Especiais em Maquiagem”, “Vídeo e o Cinema moderno”, “Assessoria de imprensa”, “Exibição Audiovisual e Cineclubismo”, e “Cultura Digital”. Durante o CATAVÍDEO haverá também seleção do projeto da 1ª Oficina de Realização Audiovisual do Desenvolvimento à Produção, realizada pela Novelo Filmes e pelo Fundo Municipal de Cinema (Funcine).
Outra boa surpresa na grade de programação de filmes da 13ª edição é a exibição de filmes catarinenses que tem rodado festivais pelo mundo. É o caso de Mais ou Menos, de Alexandre Siqueira, rodado em Florianópolis, e exibido em festivais e mostras europeias e na América do Norte. Outro filme é Fritz, de José Alfredo Abrão, sobre Fritz Müller, um dos vencedores do Festival Internacional de Filmes de Turismo, realizado no final de setembro, em Barcelos, Portugal.
O CATAVÍDEO é uma realização da Alquimídia.ORG e do Fundo Municipal de Cinema, em parceria com a Cinemateca Catarinense, Fundação Cultural Badesc e SESC de Santa Catarina. A produção do evento é assinada pela Exato Segundo Produções Artísticas e tem o apoio da Vantuta Serviços e Impressão, Fundação Franklin Cascaes, site GuiaFloripa, site CineCultFloripa. Site Sarcático.com.br, Museu da Imagem e do Som (MIS), Cineclube Ieda Beck e Grupo de Teatro Armação.



A programação completa poderá ser conferida no site www.catavideo.org



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio