Pular para o conteúdo principal

Grazy Meyer em Lulu não mora mais aqui

A atriz Grazi Meyer dá continuidade ao trabalho iniciado em 2005 com a personagem criada para o show de humor Teatro de Quinta. Agora em um voo novo, o espetáculo é especialmente realizado para o público infanto-juvenil.


Sinopse: Lulu deixou um bilhete na porta do quarto e foi viver uma aventura com Rodrigo, seu amigo urso, e Simone, sua boneca, levando na mochila apenas o essencial: comida de criança, seus brinquedos preferidos, e a chave de casa - porque assim ninguém poderá ir atrás dela. No palco, Lulu encontra o seu espaço para falar. E como fala essa menina! Mas, nada melhor que um palco e um microfone para uma criança vacinada com agulha de vitrola! E é pelo depoimento de Lulu que se apresenta o olhar irreverente e sensível de uma criança sobre o mundo das pessoas grandes: bem mais complicado do que parece, mas não tão diferente do mundo dos pequenos.

Local: Casa do Teatro Armação - Praça XV de Novembro, 344 - Centro.

Data: 08/04/2012 - Domingo

Horário: 16h.

Ingresso: R$ 30 inteira, R$ 20 com a apresentação do flyer promocional e R$ 15 meia-entrada.

Informações: (48) 9644-2000, 9606-7381 ou grazimeyer.blogspot.com.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…