Pular para o conteúdo principal

A Herança da Terra – Salvar o Planeta do Pequeno Príncipe no Espaço Lindolf Bell

 

Paralelamente à exposição O Aviador e o Pescador, será aberta no dia 23 de março a exposição A Herança da Terra – Salvar o Planeta do Pequeno Príncipe. A mostra gratuita ficará até o dia 13 de abril, no Espaço Lindolf Bell, no Centro Integrado de Cultura. O evento é uma realização da Aliança Francesa de Florianópolis e Ministério da Cultura, em parceria com a Fundação Antoine de Saint-Exupéry para a Juventude, e parceria da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

Duas datas comemorativas e um convênio marcam a inauguração da exposição em Florianópolis: o Dia Mundial da Francofonia (20 de março) e os 70 anos de publicação do livro O Pequeno Príncipe (1943). Concebida pelo escritor e historiador francês Jean Pierre Guéno, a exposição retrata as preocupações com o meio-ambiente que o autor do Pequeno Príncipe já demonstrava, de modo visionário, em sua época. Lindamente ilustrada com fotografias da Terra e do Universo feitas pela NASA, CNES (Centro Nacional de Estudos Espaciais do Governo francês) e ESA (Agência Espacial Europeia), e pelo renomado fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand, a exposição “A Terra como herança” marca a atualidade da obra de Saint-Exupéry e enseja a reflexão sobre o destino do homem e da Terra.

O Ministério da Cultura e a Aliança Francesa de Florianópolis realizam, pela primeira vez no Brasil, com o patrocínio da Tractebel Energia (Lei Rouanet), essa exposição editada na França por Jerôme Pecnard a partir da concepção de Jean-Pierre Guéno, financiada pelo Museu de Cartas e Manuscritos de Paris em prol da Fundação Antoine de Saint-Exupéry para a Juventude. A adaptação dos textos em português é de Mônica Cristina Corrêa (FASEJ em SC), com revisão de Cláudio Dutra (Marcca Comunicação).

Serviço:

O quê: Exposição A Herança da Terra – Salvar o Planeta do Pequeno Príncipe
Abertura: 23 de março, às 19h30min
Quando: de 24 de março a 13 de abril de 2013. De terça-feira a sábado, das 10h às 20h30min; domingos e feriados, das 10h às 19h30min.
Onde: Espaço Lindolf Bell - Centro Integrado de Cultura (CIC) - Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis/SC
Informações: (48) 3222-8925 begin_of_the_skype_highlighting GRÁTIS (48) 3222-8925 end_of_the_skype_highlighting / www.affloripa.com.br / www.zeperri.org
Entrada gratuita
Fonte: Site zeperri.org

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…