quarta-feira, 24 de julho de 2013

ALÔ PREFEITO????? DESCASO TOTAL NA NOSSA ANTIGA CASA DE CÂMARA E CADEIA DE FLORIANÓPOLIS, ESTÁ PRATICAMENTE CAINDO EM RUÍNAS...




Por Rafael Cordeiro Bombazar.

Continuam as ações para a recuperação da antiga Casa de Câmara e Cadeia, atual Palácio Dias Velho

O objetivo da Prefeitura de Florianópolis era devolver para a população um dos edifícios mais antigos da Capital Catarinense, através do restauro, reutilização e conservação da antiga Casa de Câmara e Cadeia para a implantação de um museu que levaria então o nome de PALÁCIO DIAS VELHO o mesmo nome do fundador da cidade, que iria contar a história da cidade.

Após um período de ajustes, a Prefeitura da Capital, através do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), não retomou os trabalhos de elaboração do projeto da Casa de Câmara e Cadeia.Que se encontra parado.PORQUE? 

Segundo a PMF o problema enfrentado é que devido às características do monumento, o projeto está sendo desenvolvido com base em informações históricas e em evidencias presentes na arquitetura preservada.Por isso a lentidão da obra e do restauro ainda não ter começado.

Uma das definições básicas do projeto de restauro, reutilização e conservação, é verificar a existência das antigas estruturas da cadeia, hoje desaparecidas. É importante destacar que a edificação no século XVIII foi construída para abrigar no térreo uma carceragem e no pavimento superior a Câmara, ou seja, o poder legislativo.

Os trabalhos de arqueologia, importantes para a confirmação material de informações em documentos históricos, serão divididos em três etapas e ainda não foram contratado para começar o serviço.

A primeira etapa era para ser de caráter preliminar.Até então foram retirados entulhos depositados sobre a camada arqueológica superficial, de modo que a limpeza evidencie os alicerces e outras estruturas, após a remoção dos assoalhos que deveria ser realizada no início deste ano se cumpriu só que o prédio se encontra fechado sem movimento de trabalhadores e virou alvo de depredações e casa de mendigos, usuários de drogas, e de muita sujeira e lixo.

O próximo passo seria a prospecção arqueológica de superfície por meio de Radar de Penetração de Solo (GPR), que possibilitaria a investigação e daria a comprovação das estruturas soterradas em até 4,00 metros de profundidade, orientando a terceira etapa, que seria a escavação propriamente dita. Esta segunda etapa também está paralisada.

Os técnicos do Setor de Patrimônio Histórico, Artístico e Natural do Município (Sephan) informam que estão desenvolvendo o projeto de restauração, reutilização e conservação do monumento, o qual é composto de atividades preliminares destinadas a identificação e ao conhecimento do bem cultural.O que eu particularmente não acredito muito, e acho que o prédio está em total abandono, pelo menos é isso que todos que passam por ali em frente percebem todos os dias.

Da mesma forma o diagnóstico do estado de conservação e da proposta de intervenção. A previsão de conclusão do projeto era para o final de março de 2011, e seriam captados recursos. Ao final seriam instaladas e realizadas as obras propriamente ditas, paralelamente com a instalação do Museu da História da Cidade.Estamos em 22|07|2013 quase 2 anos e meio depois a obra prometida do museu da cidade ainda nem saiu do papel.Um absurdo com a história dos catarinense e Florianopolitanos. 

“ Este prédio é de grande importância histórica para o município e sua restauração é um pedido de todos os florianopolitanos” , comentou o superintendente do IPUF, Átila Rocha dos Santos.Em 2011...

Segundo ele, o prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia apresenta grande valor no contexto político-social da cidade, pois além de estar estritamente
vinculado a vida política de nossa Capital, é uma das mais importantes edificações da arquitetura civil do século XVIII.

O sobrado, de arquitetura luso-brasileira, foi construído entre 1771 e 1778 e custou sete contos e novecentos mil réis.

No decorrer dos anos também foi sede da Assembléia Legislativa, do Tribunal do Júri, do Arquivo Histórico do Município, do Gabinete do Prefeito e da Câmara Municipal até 2005.

No início do século 20, a cadeia foi desativada e o edifício sofreu uma reforma que modificou sua feição estética, adquirindo as atuais características, de cunho eclético.

Esperamos com ajuda e cobrando de todos os cidadãos receber o prédio beneficiando a história, o entorno juntamente com o MUSEU CRUZ E SOUZA, A CATEDRAL , E A PRAÇA XV, Reviver como ponto turístico a história de formação da cidade e firmar novamente a importância desse lugar na luta e crescimento político, social e econômico do ESTADO de Santa Catarina.

Nenhum comentário: