Pular para o conteúdo principal

Apartamento mais caro do mundo está sendo construído em Mônaco...



MÔNACO é famosa por seus cassinos e o reduto de magnatas mais exigentes do mundo, agora é também o lugar que possuirá o imóvel mais caro do mundo.O Odeon Tower, o edifício que está sendo erguido no principado e deve ficar pronto em julho de 2014 tem apartamentos avaliados em até 256 milhões de libras, ou seja, “meros” R$ 788 milhões.O edifício terá 170 metros de altura e contará com 70 apartamentos de luxo. Além disso, terá também duas coberturas de 1.200 metros quadrados e no topo uma grande mansão, de 3.300 metros quadrados, incluindo tobogã e piscina infinita. Cada apartamento virá com janelas do chão ao teto e varandas com vistas panorâmicas para Mônaco, incluindo a praia Larvotto e o mar da Ligúria.
O serviço do prédio incluirá saunas, muitas piscinas, spas, limusines com porteiro particular e cinema. Tudo isso poderá ser acionado pelo morador através de um sistema touchscreen.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…