Pular para o conteúdo principal

São Bonifácio - Santa Catarina-


 

São Bonifácio é um município brasileiro do Estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude -27º90'15" sul e a uma longitude -48º92'76" oeste, estando a uma altitude de 410 metros. Sua população estimada em 2011 era de 3.008 habitantes. Possui uma área de 461km².econhecida como a Capital Catarinense das Cachoeiras, São Bonifácio conta com uma bela natureza, exuberante em sua forma e variedade, formada por um relevo sinuoso, coberto por uma vegetação única, com uma grande variedade de plantas e animais, trilhas e rios, sendo 25% pertencente ao Parque Estadual da Serra do Tabuleiro.
Suas áreas de verdes colinas formam um lindo cenário, associado á arquitetura típica das residências em estilo enxaimel, junto com cachoeiras que dão o título a cidade.
Tudo isso torna São Bonifácio um local ideal para passeios em trilhas ecológicas, rafting e rapel.Pela BR 282, via Santo Amaro da Imperatriz e Sc 431 e via Águas Mornas. Estrada pavimentada até o centro da cidade, recém inaugurada, onde você ao passar por ela poderá apreciar a paisagem de mata nativa, onde em dois mirantes você tera uma vista deslumbrante da paisagem da região.SC 438 – via Gravatal e SC 431 – via Armazém e São Martinho. Estrada pavimentada até a cidade de São Martinho e seguida de estrada de terra até a cidade. Passa-se pela comunidade de Vargem do Cedro, um lugar que se parece com esta terra, os costumes, tradições e encantos.A tradição dos colonizadores Alemães permanece viva em diversos aspectos de São Bonifácio: na arquitetura de suas casas conservada, no jeito de falar, mas principalmente, o que torna inesquecível para quem visita São Bonifácio, é a Culinária.
O povo São Bonifácio adaptou a gastronomia Alemã trazida pelos colonizadores, com os ingredientes encontrados aqui, chegando à culinária atual, com destaque ao guemüse e a sopa de galinha caipira.

Casas em estilo enxaimel

Ao percorrermos o município, ainda podemos observar a presença marcante da arquitetura em enxaimel, mais especialmente no meio rural. Este estilo, de característica germânica, procura trabalhar o tijolo assentado com barro e a madeira de forma conjunta, sendo essa madeira disposta em formas geométricas interessantes. A cobertura pode ser de tabuinhas, telhas ou mesmo folhas de zinco.

Casa do Produto colonial

Estabelecimento localizado na Rua 29 de dezembro, ao lado do posto de gasolina. Uma iniciativa do Clube de Mães que criaram um local para vender os produtos produzidos pela comunidade. Nesse local, podem ser encontrados produtos coloniais e artesanato em geral. Está aberto ao comércio de terça a domingo.

Museu

Localizado no centro da cidade junto a Casa da Cultura. Fundado pelo Padre Sebastião Antônio Van Lieshout em 21 de abril de 1980. Conserva cerca de 1200 peças que retratam a história do município, a colonização germânica e pertences dos silvícolas Xokleng que habitavam a região.

RCB.'.
foto da minha prima Agda Cordeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FOTOMONTAGEM FLORIANÓPOLIS FRIA NO INVERNO...

FLORIANÓPOLIS TÁ FRIA...

Preciso me esquentar logo e como diz a Marilyn Monroe "Ter uma carreira é maravilhoso, mas ela não pode te aquecer numa noite fria." ... enfim ai que frio GOSTOSO.
SÓ QUE SOZINHO, AI AI...

FESTIVAL PALCO GIRATÓRIO.

O Festival Palco Giratório Sesc traz a Florianópolis 30 dias de programação intensa e gratuita, com apresentações de teatro, dança, circo, intervenções urbanas, oficinas e arte. Confira a agenda completa e aproveite: www.sesc-sc.com.br/palcogiratorio

ACONTECENDO AGORA!

    :A LUVA E A PEDRA
Espetáculo em repertório desde 2013 Concepção: A Luva e a Pedra é um texto de Quiqué Fernadez, autor e ator Argentino radicado em Madrid. O grupo entrou em contato com o autor e com sua montagem do referido espetáculo em 2011, quando participou do Festival CASA, em Londres. O interesse do grupo sobre o texto surgiu principalmente por se tratar de um trabalho que exigia técnica e fisicamente o trabalho de ator. O diretor e ator da montagem do Teatro em Trâmite, André Francisco, procurava um texto vigoroso e ao mesmo tempo capaz de provocar um trabalho técnico detalhado de interpretação naturalista – proposta expressa na pesquisa que o grupo realizava em 2013. A Luva e a Pedra se distinguia porque propõe a interpretação pelo ator do monólogo de alguns personagens, proposta que diversificava o trabalho do ator em uso do corpo e da voz. Apesar de permitir o acesso às técnicas do teatro naturalista de Stanislávski, o texto provocava uma abertura do leq…